Universidades, Escolas e Escolas Superiores em Braga na Portugal

Melhores Escolas em Braga na Portugal 2017/2018

Universidades e escolas de negócios em Braga. Encontre todas as informações sobre as melhores universidades classificadas em Braga aqui, e contatá-los diretamente!

9 Resultados em Braga

Universidade do Minho - Instituto de Educação

Portugal Braga September 2016

O Instituto de Educação (IE) é uma unidade orgânica da Universidade do Minho (UM) criada em 2009 pela junção do Instituto de Estudos da Criança (IEC) e do Instituto de Educação e Psicologia (IEP), na sua componente de Educação. De acordo com os seus Estatutos, o IE tem por missão desenvolver projectos de ensino, de investigação e de interacção com a sociedade na área abrangente da Educação, contribuindo dessa forma para o desenvolvimento e o bem-estar dos indivíduos, dos gr… [+] upos, das organizações educativas e da sociedade. A actividade de ensino do IE reparte-se por cursos de licenciatura, mestrado e doutoramento, próprios ou partilhados com outras Escolas da UM. Abrange, ainda, estágios científicos avançados, doutoramentos em parceria com universidades estrangeiras e pós-doutoramentos. Em articulação com as actividades de ensino, a investigação desenvolvida no IE centra-se nos processos, agentes e contextos de educação, ensino, aprendizagem, formação e desenvolvimento sócio-educativo. As actividades de interacção com a sociedade, envolvendo, por exemplo, cursos de formação contínua, estudos e pareceres, são uma forma de colocar à disposição da comunidade os saberes e as competências dos docentes e investigadores do Instituto. Os diversos projectos do IE estendem-se para além do contexto nacional, sendo que no âmbito internacional merece algum destaque a cooperação com os países mais próximos em termos culturais e linguísticos, como é o caso dos Países de Língua Oficial Portuguesa. Para a concretização da sua Missão, o IE estabelece parcerias com instituições nacionais e estrangeiras que visem o enriquecimento mútuo e a consecução de objectivos comuns. Missão O Instituto de Educação é a unidade orgânica de ensino e investigação da Universidade do Minho que tem por missão desenvolver projectos de ensino, de investigação e de interacção com a sociedade na área de conhecimento da Educação e domínios afins. O Instituto de Educação perfilha um entendimento da Educação como domínio científico e profissional que, num quadro de valorização da transdisciplinaridade, visa gerar, difundir e aplicar conhecimento sobre os múltiplos contextos, discursos, sujeitos e processos que configuram a educação como campo de investigação e de práticas, contribuindo para a promoção da cidadania democrática e para o desenvolvimento e bem-estar dos indivíduos, dos grupos, das organizações e da sociedade. Objectivos O cumprimento da missão referida no artigo anterior é garantido pela existência de um projecto científico, pedagógico e de intervenção diferenciado, sustentável e de qualidade, levado a cabo pela unidade orgânica, servida por subunidades orgânicas definidas de forma consistente e adequadamente estruturadas, e visando os objectivos seguintes: a formação universitária ao mais alto nível, através de uma oferta educativa diversificada que compreende a formação graduada e pós-graduada, bem como formação não conducente a grau, inicial e contínua, de educadores, professores e outros técnicos e agentes de formação e intervenção socioeducativa para todos os níveis do sistema educativo, escolar e não escolar, bem como para todos os sectores de actividade que integram valências de educação, formação e aprendizagem ao longo de toda a vida; a realização de investigação sistemática e organizada, num quadro de referência internacional, em educação formal, não formal e informal, incluindo designadamente: os valores, as ideias e os sistemas pedagógicos; os contextos históricos, socioculturais e organizacionais, as práticas socioeducativas; as formas, os métodos, as tecnologias e as práticas comunicativas; o currículo e a avaliação; a aprendizagem e o desenvolvimento humano; os indivíduos e os grupos, formandos ou formadores, abarcando a multiplicidade dos processos de educação, formação e aprendizagem ao longo de toda a vida; a transferência, o intercâmbio e a valorização dos conhecimentos científicos e pedagógicos, através do desenvolvimento de projectos de intervenção e de cooperação a nível regional, nacional e internacional, da realização de programas e acções de educação e formação contínua, no quadro mais geral de uma interacção permanente com a sociedade, numa base de valorização recíproca; o intercâmbio científico, pedagógico e cultural com instituições e organizações nacionais e estrangeiras, através da mobilidade de estudantes, docentes, investigadores e pessoal não docente, de parcerias de ensino, de investigação e de outras acções de cooperação internacional, com destaque para os países de língua oficial portuguesa; a promoção de actividades que possibilitem o acesso e a fruição de bens culturais por todas as pessoas e grupos, internos e externos ao Instituto e à Universidade. [-]


Universidade do Minho - Escola de Economia e Gestão

Mestrado Portugal Braga September 2016

Escola de Economia e Gestão - EEG A EEG oferece 8 cursos de licenciatura, 4 dos quais em regime pós-laboral, 18 cursos de mestrado e 6 cursos de doutoramento, 3 dos quais em colaboração com outras universidades. O número total de alunos é 2430, dos quais 1351 são alunos de licenciatura, 918 de mestrado e 161 de doutoramento. 20% dos alunos de licenciatura participam em programas de mobilidade internacional. 70 alunos estrangeiros frequentam as nossas licenciaturas, que of… [+] erecem 30 unidades curriculares lecionadas em língua inglesa. A EEG tem 27 cursos de formação especializada criados e 4 cursos de Alta Direção para a Administração Pública. A EEG tem 8 subunidades: 3 departamentos e 5 centros de investigação. 3 desses centros obtiveram classificação máxima de Excelente atribuída pela Fundação para a Ciência e Tecnologia. Nos nossos domínios científicos, no resto do país, apenas existem mais cinco centros de investigação com a mesma avaliação. O número total de docentes é de 124, sendo que 86 são de carreira -- 76 dos quais doutorados -- e 38 convidados. Os investigadores integrados nos 5 centros são 102, dos quais, 44 pertencem a outras instituições. A maioria dos nossos investigadores são doutorados em universidades europeias e norte-americanas tão diversas como as Universidades de Oxford, Warwick, Lancaster, Essex, Manchester, Nottingham, Cornell, Estocolmo, London School of Economics, Instituto de Tinbergen ou Instituto Universitário Europeu.     Programas de Doutoramento No ano letivo de 2012/2013, a Escola de Economia e Gestão oferece 6 cursos de doutoramento: Ciências da Administração, Ciências Empresariais, Ciência Política e Relações Internacionais, Contabilidade, Economia e Marketing e Estratégia. 
A oferta de cursos de Doutoramento da EEG reflete as suas competências científicas. A aposta na formação do seu corpo docente em universidades europeias e norte-americanas tão diversas como Oxford University, University of Warwick, Lancaster University, University of Essex, Cornell University, Stockholm School of Economics, London School of Economics, Tinbergen Institute ou Instituto Europeu de Florença posicionou a EEG num lugar cimeiro na investigação em Portugal, com 3 centros de investigação com a classificação máxima de Excelente. Assim, a prossecução de um doutoramento na EEG é a garantia de obtenção de um grau de elevado reconhecimento nacional e internacional. 
Em três dos doutoramentos, a EEG colabora com outras universidades portuguesas. O doutoramento em Economia resulta de uma parceria com a Universidade de Coimbra; o doutoramento em Contabilidade com a Universidade de Aveiro e o doutoramento em Marketing e Estratégia, com as Universidades de Aveiro e da Beira Interior. [-]


Universidade do Minho - Escola de Ciências da Saúde

Portugal Braga October 2017

A Escola de Ciências da Saúde é uma unidade orgânica recente da Universidade do Minho, criada para assegurar o ensino graduado, o ensino pós-graduado, a investigação e outros serviços especializados no âmbito das Ciências da Saúde. Fundada em 2000, a Escola de Ciências da Saúde (ECS) visa formar médicos e outros profissionais de saúde ao longo da vida. A ECS oferece um currículo de medicina, com um design de currículo inovador. Este currículo abrange os principais tóp… [+] icos em Medicina e segue uma perspetiva bio-psico-social integrada, de acordo com as recomendações da maioria das comissões Nacionais e Internacionais de educação médica. A Escola também garante educação de pós-graduação e de formação nas áreas das Ciências da Saúde e Medicina, bem como, um programa de cursos avançados, tendo em conta a formação ao longo da vida, mas também permitindo a acumulação de créditos para a obtenção de um grau formal. Para cumprir a sua missão, a ECS tem um corpo docente altamente qualificado e motivado, constituído por cerca de 80 membros, dos quais 50% são doutores e 70% são médicos, os quais são investigadores no Instituto de Investigação em Ciências da Vida e Saúde - ICVS). A ECS integra um instituto de investigação (ICVS) que engloba 3 principais domínios de investigação (Neurociências, Ciências Cirúrgicas e Microbiologia e Infeção) com mais de 200 investigadores, que já publicou cerca de 1000 artigos em revistas e jornais internacionais de fator de impacto relevante, desde 2003 (ano em que foi criado). O ICVS está associado a um parceiro estratégico, o Grupo de Investigação 3B’S - Biomateriais, Materiais Biodegradáveis ​​e Biomimética (3B’S). O Laboratório Associado ICVS/3B’S (LA) centra as suas atividades em Ciências da Saúde, nomeadamente em Biomedicina e Ciências Clínicas, em Ciências Biomédicas & Engenharia/Ciência dos Materiais e Engenharia (Biomateriais). Esta interface Ciências da Saúde/Tecnologia tem como objetivo gerar valor através do desenvolvimento de produtos e serviços inovadores, resultantes da investigação internacional altamente competitiva. Essa parceria resultou em várias empresas spin-off de desenvolvimento de dispositivos médicos e cirúrgicos e soluções de software. Em 2012, estabeleceu-se uma parceria do ICVS/3B com o Hospital de Braga com o Centro Clínico Acadêmico (2CA-Braga), uma organização sem fins lucrativos com foco na investigação, cuidados clínicos, educação e formação. O 2CA-Braga oferece uma gama completa de serviços de investigação clínica, com uma infra-estrutura de amplo espectro e com total apoio técnico a projetos de investigação, ensaios clínicos e estudos de validação de dispositivos médicos. Neste momento, o 2CA-Braga é responsável por 40% de todos os ensaios clínicos realizados em Portugal. [-]


Universidade do Minho - Instituto de Letras e Ciências Humanas

Mestrado Mestrado em Humanidades (MA) Portugal Braga September 2016

O Instituto de Letras e Ciências Humanas é uma unidade orgânica permanente da Universidade do Minho, homóloga das Faculdades de Letras, que tem por finalidade assegurar a investigação, o ensino, e outros serviços especializados, no domínio das Letras e Ciências Humanas, em articulação com as restantes estruturas da Universidade e de acordo com os objectivos gerais definidos nos seus Estatutos. A nível internacional, o Instituto mantém contactos e intercâmbios permanentes, … [+] quer com Universidades da União Europeia, quer com outras Universidades, com base em Protocolos efectuados para o efeito, acompanhando e participando activamente na vida universitária internacional. A prossecução dos objectivos do Instituto é assegurada por órgãos que têm por finalidade a direcção, o desenvolvimento e a gestão das suas actividades, nas dimensões cultural, científica, pedagógica e de serviços, bem como a gestão administirativa e financeira. Órgãos do Instituto Conselho do Instituto Presidente do Instituto Conselho Científico Conselho Pedagógico Conselho Consultivo Presidente: Eunice Maria da Silva Ribeiro Professora Catedrática Vice-Presidentes: Maria Cristina Daniel Álvares Professora Associada c/ Agregação Joaquín Nuñez Sabarís Professor Associado Ana Lúcia Carmo Almeida Amaral Curado Professora Auxiliar Mensagem do Presidente Bem-vindo/a ao Instituto de Letras e Ciências Humanas (ILCH)! Enquanto Escola da Universidade do Minho (UM) consagrada ao ensino, aprendizagem e investigação em diversas áreas das Ciências Humanas e das Artes, o ILCH conta atualmente com uma ampla gama de oferta formativa nos domínios das Ciências da Linguagem, das Literaturas e das Culturas, da Filosofia e dos Estudos Artísticos. Situado no Campus de Gualtar da Universidade do Minho, no Edifício dos Congregados (Avenida Central, Braga), onde decorre a Licenciatura em Música, e em Guimarães, cidade que acolhe a Licenciatura em Teatro, o ILCH apresenta-se como um espaço multicultural e multilingue, com docentes e estudantes oriundos de diferentes países e geografias culturais e em que se realiza um grande número de projetos de cooperação nacional e internacional. A oferta curricular do Instituto inclui com efeito um leque alargado de cursos de graduação e de pós-graduação desde a Filosofia à Linguística e às Línguas Aplicadas, passando pelos Estudos Lusófonos, pelos Estudos Comparados, pelas Línguas e Literaturas Europeias e pelos Estudos Orientais, a que se acrescentaram mais recentemente os cursos de Música e de Teatro. Participa além disso num grande número de outras licenciaturas da universidade, quer através de unidades curriculares de línguas e culturas, quer através dos cursos livres de Línguas Estrangeiras ou de Português Língua Estrangeira promovidos pelo BabeliUM - Centro de Línguas com progressiva implantação no tecido académico e social. O trabalho de investigação desenvolvido no ILCH integra-se no Centro de Estudos Humanísticos (CEHUM), centro de investigação financiado pela FCT avaliado como Excelente, e responsável pela revista Diacrítica, publicação científica indexada na base de dados internacional SciELO, com periodicidade anual, distribuída por três séries (Ciências da Linguagem, Ciências da Literatura, Filosofia e Cultura) . Ao longo do ano, o ILCH desenvolve um grande número de iniciativas de carácter cultural e científico dedicadas à comunidade universitária e à sociedade em geral. Estas actividades de extensão, promovidas pelos Departamentos, pelo CEHUM e pelo BabeliUM, acontecem regularmente e incluem desde acções de formação e cursos livres, a oficinas diversas, conferências, seminários, espetáculos e exposições. Realizam-se periodicamente masterclasses de Música no Edifício dos Congregados, dirigidos por professores de renome internacional, seminários abertos de Literatura e de Linguística, clubes de leitura literária e filosófica, concertos e performances teatrais em diferentes espaços culturais da região. Como espaços por excelência de criação, de experimentação e de crítica das ideias, como lugares de conceção de formas alternativas de existência contra as matrizes institucionalizadas, a Filosofia, as Literaturas, as Artes detêm um papel central na formação de um sujeito livre e de um cidadão social, moral e intelectualmente responsável. A política de multilinguismo abraçada pelo ILCH sustenta-se no entendimento das línguas como pátrias ou ‘mátrias’ de cultura e instrumentos indispensáveis para o diálogo intercultural. passando necessariamente pela defesa e pela promoção da Língua Portuguesa face a modelos tendencialmente hegemónicos. O ILCH encontra-se, desta feita, intimamente comprometido com a missão assumida pela UM de «construção de um modelo de sociedade baseado em princípios humanistas», capaz de fornecer a consciência histórica global indispensável à afirmação da liberdade individual e coletiva. Nas diferentes secções desta página poderá encontrar informação detalhada e atualizada sobre a vida do Instituto de Letras e Ciências Humanas. Se não encontrar a informação que procura, não hesite em contactar-nos. [-]


Universidade do Minho - Instituto de Ciências Sociais

Mestrado Portugal Braga September 2016

Desde a fundação da Universidade, o ICS participou ativamente no lançamento de cursos de bacharelato, de licenciatura e de mestrado nos domínios da História, Arqueologia, Sociologia, Ciências da Comunicação, Antropologia e Geografia. Atualmente, conta com uma população estudantil de cerca 800 alunos, distribuídos por cinco licenciaturas - Arqueologia; Ciências da Comunicação; Geografia e Planeamento; História e Sociologia. Tem ainda sob a sua responsabilidade 644 estudantes… [+] de pós-graduação, 415 de Mestrado e 229 de doutoramento. O Instituto está organizado em Centros de Investigação e Departamentos, integrando os Departamentos de Ciências da Comunicação, História, Geografia e Sociologia. A investigação e outros serviços especializados no âmbito das Ciências Sociais desenvolvem-no no âmbito de três unidades de investigação: Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS); Centro de Investigação em Ciências Sociais (CICS) e Centro de Investigação Transdisciplinar Cultura, Espaço e Memória (CITCEM). Com presença nos dois campi da Universidade do Minho, o Instituto funciona no Campus de Gualtar, em Braga, onde está sediada a Presidência e os Departamentos de Ciências da Comunicação, História e Sociologia, assim como os correspondentes projetos de ensino e unidades de investigação. No Campus de Azurém funciona o Departamento de Geografia. MISSÃO O Instituto tem como missão gerar, difundir e aplicar conhecimento no âmbito das Ciências Sociais e domínios afins, assente na liberdade de pensamento, promovendo a educação superior e contribuindo para a construção de um modelo de sociedade baseado em princípios humanistas, que tenha o saber, a criatividade e a inovação como factores de crescimento, desenvolvimento sustentável, bem-estar e solidariedade. O cumprimento da missão é realizado num quadro de referência internacional, com base na centralidade da investigação e da sua estreita articulação com o ensino, mediante a prossecução dos seguintes objectivos: a) a formação humana ao mais alto nível, nas suas dimensões ética, cultural, científica, artística, técnica e profissional, através de uma oferta educativa diversificada, da criação de um ambiente educativo adequado, da valorização da actividade dos seus docentes, investigadores e pessoal não docente e não investigador, e da educação pessoal, social, intelectual e profissional dos seus estudantes, contribuindo para a formação ao longo da vida e para o exercício de uma cidadania activa e responsável; b) a realização de investigação e a participação em instituições e eventos científicos, promovendo a busca permanente da excelência, a criatividade como fonte de propostas e soluções inovadoras e diferenciadoras, bem como a procura de respostas aos grandes desafios da sociedade; c) a transferência, o intercâmbio e a valorização dos conhecimentos científicos e tecnológicos produzidos, através da prestação de serviços à comunidade, da realização de acções de formação contínua e do apoio ao desenvolvimento; d) a promoção de actividades que possibilitem o acesso e a fruição de bens culturais por todas as pessoas e grupos, internos e externos ao Instituto; e) o intercâmbio cultural, científico e técnico com instituições e organismos nacionais e estrangeiros, através da mobilidade de estudantes, docentes e pessoal não docente e não investigador, do desenvolvimento de programas educacionais e da investigação com base em parcerias, da contribuição para a cooperação internacional, com especial destaque para os países europeus e de língua oficial portuguesa, e da construção de um ambiente multilinguístico no Instituto; f) a interacção com a sociedade, através de contribuições para a compreensão pública da cultura, da análise e da apresentação de soluções para os principais problemas do quotidiano, e de parcerias para o desenvolvimento social e económico, nos contextos regional, nacional ou internacional; g) a contribuição para o desenvolvimento social e económico da região em que se insere e para o conhecimento, defesa e divulgação do seu património natural e cultural; h) a promoção da sua sustentabilidade institucional e da sua competitividade no espaço global. Departamentos O Instituto de Ciências Sociais é constituído pelos seguintes Departamentos: Departamento de Ciências da Comunicação Departamento de Geografia Departamento de História Departamento de Sociologia [-]


Universidade do Minho - Escola Superior de Enfermagem

Portugal Braga September 2016

A Escola Superior de Enfermagem da Universidade do Minho (ESE-UMinho) é uma unidade orgânica de ensino e investigação-UOEI de natureza politécnica que assegura o ensino graduado, pós-graduado, investigação e outros serviços especializados no âmbito da Enfermagem. É uma estrutura com órgãos e pessoal próprios através da qual a Universidade faz a afirmação da sua missão, na área do conhecimento da Enfermagem e domínios afins, com especial ênfase nas dimensões do ensino e da invest… [+] igação. Congrega recursos humanos e materiais adequados ao desenvolvimento das suas atividades pedagógicas, científicas e técnicas no âmbito de projetos autónomos ou em parceria com outras unidades, que se enquadrem na missão e objetivos da Universidade. Constitui uma referência nacional e internacional no Ensino da Enfermagem, tendo recebido o Prémio de Honra à Excelência Educativa em 2006, atribuído pelo Conselho Ibero-Americano em Honra da Qualidade Educativa. O ensino carateriza-se pelo rigor e pela exigência, sendo um ensino de proximidade, tutorado em permanência. Investir numa formação sólida de base que promova o desenvolvimento científico, técnico, cultural, pessoal e ético dos estudantes tem sido uma preocupação constante a par de um forte investimento na aposta da formação pós-graduada em Enfermagem. A Escola Superior de Enfermagem é membro da ALADEFE (Asociación Latinoamericana de Escuelas y Facultades de Enfermeria A.C.) desde setembro de 2012. A Escola Superior de Enfermagem recebeu em agosto de 2013, no México, o Prêmio Sapientiæ a Excelência Educativa, outorgado pela Organização das Américas para a Excelência Educativa (ODAEE), obtendo, mais uma vez, reconhecimento internacional pela demonstração e pelos interesses contínuos em brindar uma formação de qualidade em benefício da comunidade a que pertence. A Professora Maria Isabel Gomes Lage, atual Presidente da Escola Superior de Enfermagem, foi também galardoada, no âmbito do I CLIEEC, uma medalha condecorativa e respetivo diploma de Destaque na Gestão da Qualidade Educativa, que vem a ser “o justo merecimento à sua tenacidade profissional manifestada na direção de sua instituição acadêmica, por sua intencionalidade de estabelecer alianças profissionais e institucionais canalizadas a fortalecer o conhecimento e a experiência educativa; por sua sensatez no ato de coordenar a equipe administrativa e acadêmica de sua instituição e por sua valiosa participação nos diversos cursos e capacitações a nível internacional”, afirma o Dr. Ubaldo Meza Ricardo, Presidente da ODAEE. Recebeu ainda a medalha “El Flechador del Sol”, outorgada pela Universidad de Cuautitlán Izcalli e pela Organização das Américas para a Excelência Educativa, que representa o reconhecimento às ações que beneficiam significativamente o sistema educativo das nações, em virtude de sua destacada trajetória académica. A Escola Superior de Enfermagem da Universidade do Minho recebeu também, no dia 5 de dezembro de 2012, a Medalha Municipal de Mérito - Grau Ouro, atribuída pela Câmara Municipal de Braga, em reconhecimento do seu prestígio institucional. Em termos de oferta formativa, a ESE-UMinho possui a Licenciatura em Enfermagem, Mestrados em Enfermagem e em Enfermagem da Pessoa em Situação Crítica, Cursos de Pós-Graduação, Cursos de Pós-Licenciatura e Cursos de Curta Duração. missão e objetivos A Escola tem como missão gerar, difundir e aplicar conhecimento no âmbito da Enfermagem e domínios afins assente na liberdade de pensamento e na pluralidade dos exercícios críticos, promovendo a educação superior e contribuindo para a construção de um modelo de sociedade baseado em princípios humanistas, que tenha o saber, a criatividade e a inovação como fatores de crescimento, desenvolvimento sustentável, bem-estar e solidariedade. O cumprimento da missão é realizado num quadro de referência internacional, com base na centralidade da investigação e da sua estreita articulação com o ensino, mediante a prossecução dos seguintes objetivos: a) A formação humana ao mais alto nível, nas suas dimensões ética, cultural, científica, estética e técnica, através de uma oferta educativa diversificada, da criação de um ambiente educativo adequado, da valorização da atividade dos seus docentes, investigadores e pessoal não docente e não investigador, e da educação pessoal, social, intelectual e profissional dos seus estudantes, contribuindo para a formação ao longo da vida e para o exercício de uma cidadania ativa e responsável; b) A realização de investigação e a participação com instituições e em eventos científicos, privilegiando a busca permanente da excelência, a criatividade como fonte de propostas e soluções inovadoras e diferenciadoras, bem como a procura de respostas aos grandes desafios da sociedade; c) A transferência, o intercâmbio e a valorização dos conhecimentos científicos e tecnológicos produzidos, através do desenvolvimento de soluções aplicacionais, da prestação de serviços à comunidade, da realização de acções de formação contínua e do apoio ao desenvolvimento, numa base de valorização recíproca e de promoção do empreendedorismo; d) A promoção de actividades que possibilitem o acesso e a fruição de bens culturais por todas as pessoas e grupos, internos e externos à Escola; e) O intercâmbio cultural, científico e técnico com instituições e organismos nacionais e estrangeiros, através da mobilidade de estudantes, docentes e pessoal não docente e não investigador, do desenvolvimento de programas educacionais e da investigação com base em parcerias, da contribuição para a cooperação internacional, com especial destaque para os países europeus e de língua oficial portuguesa, e da construção de um ambiente multilinguístico na Escola; f) A interacção com a sociedade, através de contribuições para a compreensão pública da cultura, da análise e da apresentação de soluções para os principais problemas do quotidiano, e de parcerias para o desenvolvimento social e económico, nos contextos regional, nacional ou internacional; g) A contribuição para o desenvolvimento social e económico da região em que se insere e para o conhecimento, defesa e divulgação do seu património natural e cultural; h) A contribuição para a promoção da sua sustentabilidade institucional e da sua competitividade no espaço global; i) A promoção do associativismo académico e, no quadro legal em vigor, o reconhecimento da Associação de Estudantes da Escola Superior de Enfermagem, doravante designada abreviadamente por Associação, que se rege por estatutos e regulamentos próprios, como organização que tem por missão representar os estudantes da Escola; j) A colaboração com a Associação nos termos determinados pela legislação aplicável, nomeadamente, proporcionando condições para a afirmação da actividade associativa; k) O acompanhamento dos ex -alunos através da criação de um observatório que dê continuidade ao intercâmbio científico e cultural e cooperação a diferentes níveis. [-]


Universidade do Minho - Escola de Psicologia

Mestrado Portugal Braga September 2016

A Escola de Psicologia da Universidade do Minho posiciona-se estrategicamente num quadro de referência internacional, procurando diferenciar-se enquanto instituição académica de referência na promoção de uma visão da Psicologia como ciência de base experimental e como uma prática profissional de base científica. Este posicionamento estratégico reflecte-se, desde logo, na estruturação das subunidades departamentais da Escola de Psicologia. A Escola apresenta uma estrutura… [+] bi-departamental, constituída pelos Departamentos de Psicologia Básica e Psicologia Aplicada. A constituição destes dois Departamentos tem um objectivo estratégico fundamental possibilitar a gestão dos recursos e projectos da Escola de modo a promover um equilíbrio de ensino e investigação entre as áreas de psicologia básica e psicologia aplicada. Uma visão da psicologia como uma ciência básica de forte relevância social a par de uma prática profissional de base científica, tem implicações na forma como são, estrategicamente, enquadrados os projectos da Escola: - Projectos de Ensino – Dois projectos de ensino – Mestrado Integrado em Psicologia e Curso Doutoral em Psicologia - voltados para a formação superior e avançada em termos científicos e científico-profissionais. - Projectos de Investigação – Um Centro de Investigação (CIPsi) que enquadra docentes e investigadores da Escola e que tem como missão central a promoção da investigação básica e experimental em psicologia bem como contribuir para a fundamentação científica da psicologia aplicada. - Projectos de Interacção com a sociedade – Um Serviço de Psicologia que constitui a plataforma de interface entre a Escola e a comunidade e através do qual se procura a disseminação de serviços de excelência (práticas de base científica), bem como a inovação e validação de práticas psicológicas [-]


Universidade do Minho - Escola de Direito

Portugal Braga September 2016

A origem mais distante da criação da Escola de Direito (ED) deve procurar-se no momento da fundação da Universidade do Minho (UMinho). O primeiro Reitor, Professor Doutor Carlos Lloyd Braga, em sessão ocorrida na Associação Jurídica de Braga, em 6 de Abril de 1974, previu a criação de um Departamento de Ciências Jurídicas (Diário do Minho, de 7/4/1974). Da Comissão Instaladora da Universidade, em vista deste objetivo​, também fez parte o Professor Doutor Diogo Freitas do… [+] Amaral. O impulso mais decisivo para a criação da Escola de Direito foi a atitude do Professor Doutor Sérgio Machado dos Santos em ter incluído esse propósito no "Programa de Ação", datado de Março de 1990, que serviu de base à sua candidatura e eleição a Reitor da UMinho. Nesse programa podia ler-se (pp. 13/14), como objetivo programático, "o estudo e arranque de cursos em novas áreas do saber, nomeadamente do Direito". Entre 1990 e 1993 foi constituída uma equipa de trabalho, dirigida pelo Professor Doutor António Cândido de Oliveira, incumbida de elaborar a proposta de criação da Licenciatura em Direito. No dia 1 de Fevereiro de 1993, o Senado Universitário aprovou, por unanimidade e aclamação, a Licenciatura em Direito. Estavam criadas as bases da terceira Escola de Direito pública do país - a seguir à Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra e à Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa - que entrou em funcionamento no ano letivo de 1993/1994. A criação da Licenciatura foi acompanhada, desde o início, pela institucionalização de um estrutura orgânica que correspondia a uma Escola em instalação, com um regulamento especial em que o Conselho Científico era presidido por um Vice-Reitor. Deste Conselho Científico fizeram parte Ilustres Professores das Faculdades de Direito de Universidades públicas do País, da Faculdade de Direito do Porto da Universidade Católica, das Faculdades de Direito das Universidades de Santiago de Compostela e da Corunha e de outras Escolas da Universidade do Minho. O trabalho dedicado destes Professores e a competente Presidência dos dois Vice-Reitores (Professor Doutor Vítor Aguiar e Silva e Professor Doutor Acílio Rocha) foram determinantes para a maturação científica da Escola. A Escola de Direito, em 2005, adquiriu o Estatuto de Escola com autonomia plena. O sentido de autonomia reveste aqui um significado importante, mas relativo. O trabalho de consolidação de uma Escola é um trabalho muito longo que, para continuar a ser auspicioso, como tem sido, exige constante empenhamento e sentido de responsabilidade de todos os docentes, estudantes e funcionários. Uma breve nota para salientar que todo o enorme esforço posto na qualificação dos docentes permitiu alcançar um resultado muito relevante: é a terceira Faculdade de Direito do país em número de docentes com o grau de doutor. Foi, ainda, a primeira Faculdade de Direito pública que, no ano letivo de 2006/07, iniciou uma Licenciatura em Direito com um plano de estudos adequado a Bolonha. Este plano de estudos tem a duração de quatro anos (8 semestres), conferindo o grau de Licenciado em Direito. Nestes quatro anos é assegurada ao aluno a formação estruturante necessária a um Jurista. O objetivo da Licenciatura em Direito é, fundamentalmente, o de formar juristas com sólidos conhecimentos de base, capazes de desempenhar as funções que tradicionalmente lhes são confiadas, nomeadamente na Magistratura, Advocacia, Administração Pública, Registos e Notariado e Polícia Judiciária, bem como para o exercício de atividades mais inovadoras, em clara expansão, como o aconselhamento e fundamentação de decisões nas organizações privadas e públicas, nacionais e internacionais. A Escola de Direito está sediada no Campus de Gualtar da Universidade do Minho, em Braga, dispondo de instalações próprias, num edifício da autoria do Arquiteto José Gomes Fernandes. Na Escola de Direito destacam-se os seguintes espaços: Uma sala de atos; Dois auditórios; Quatro salas de aulas de seminário; Uma sala de simulação de audiências; A biblioteca de Direito; A biblioteca Salgado Zenha; O centro de documentação do CeJur; Sala de investigadores; As instalações dos órgãos de gestão e serviços administrativos; Os gabinetes dos docentes; As associações estudantis – Elsa Uminho e AEDUM; O CEJUR [-]


Universidade do Minho - Escola de Ciências

Mestrado Mestrado em Ciências (MSc) Portugal Braga September 2016

A Escola de Ciências da Universidade do Minho foi criada em 1975, sendo uma Escola de referência no ensino e investigação nas diferentes áreas das Ciências Exactas e Naturais. Integra cinco Departamentos (Biologia, Ciências da Terra, Física, Matemática e Aplicações e Química) e conta com um corpo docente constituído por 191 membros, dos quais 184 são doutorados, dando resposta a uma estratégia de formação de recursos humanos altamente qualificados. A sua população es… [+] tudantil é de cerca de 1200 alunos, distribuídos pelas doze licenciaturas ministradas, e ainda cerca de 436 estudantes de Mestrado e Doutoramento. A Escola é também responsável pelo ensino de disciplinas de ciências básicas noutras licenciaturas da Universidade do Minho, envolvendo cerca de 930 alunos. A Escola de Ciências está implantada nos dois campi universitários. No campus de Gualtar, em Braga, localizam-se a administração central, assim como os Departamentos de Biologia, Ciências da Terra, Física, Matemática e Aplicações, Química e as correspondentes áreas de investigação, organizadas em Centros de Investigação. No campus de Azurém, em Guimarães, localizam-se também instalações dos Departamentos de Matemática e Aplicações, Química e Física, e as respectivas áreas de ensino e investigação. Os Departamentos da Escola de Ciências dispõem de infra-estruturas laboratoriais de qualidade, bem equipadas, que garantem um bom nível de formação dos estudantes e condições para o desenvolvimento da investigação. Através dos seus Departamentos e Centros de Investigação, a Escola promove ainda diversas actividades de extensão universitária, nomeadamente acções de formação, apoio técnico, prestação de serviços especializados e acções de divulgação da ciência e tecnologia. Estrutura Organizativa A Escola de Ciências é uma unidade orgânica de ensino e investigação da Universidade do Minho, que goza de autonomia científica, pedagógica, cultural e administrativa. Em termos de estrutura organizativa, a Escola é constituída pelos seguintes órgãos: Órgãos de Governo: Conselho de Escola Presidente Conselho Científico Conselho Pedagógico Conselho de Gestão Órgão de Consulta: Conselho Consultivo Aos órgãos de governo compete dirigir a Escola na sua actividade científica, pedagógica e de interacção com a sociedade, bem como assegurar o planeamento e a gestão administrativa e financeira da Escola Compete ao conselho consultivo pronunciar-se sobre matérias de carácter pedagógico, científico ou de interacção com a sociedade que lhe sejam colocadas pelos órgãos de governo da Escola A Escola estrutura-se em subunidades orgânicas, que correspondem aos departamentos e centros de investigação: Departamentos: Departamento de Biologia Departamento de Ciências da Terra Departamento de Física Departamento de Matemática e Aplicações Departamento de Química Centros de Investigação: Centro de Biologia Molecular e Ambiental Centro de Ciências da Terra Centro de Física Centro de Investigação Geológica, Ordenamento e Valorização de Recursos Centro de Matemática Centro de Química Os departamentos são subunidades orgânicas permanentes de criação e transmissão do conhecimento no domínio de uma disciplina, de um grupo de disciplinas ou de grupos afins de disciplinas, constituindo, como tal, a célula base de organização científico-pedagógica e de gestão de recursos num domínio consolidado do saber. Os departamentos congregam recursos humanos e materiais associados ao ensino graduado e pós-graduado, de apoio ao desenvolvimento científico e tecnológico e à divulgação da cultura, nos domínios que lhes são próprios, partilhando os recursos com os centros de investigação associados e com outras subunidades orgânicas com quem estabelecem projectos conjuntos. A actividade científica e de desenvolvimento tecnológico, no âmbito da Escola, é realizada em centros de investigação. Os centros promovem e desenvolvem projectos de investigação, reunindo actividades de natureza científica ou científico-tecnológica, que visam objectivos bem definidos, de duração limitada e de execução programada no tempo. [-]